Participação, integração e diálogo da população local com os representantes da administração municipal marcaram a noite de 26 de abril de 2017 no auditório do Club Homs.

Os diversos setores da região da Avenida Paulista tiveram oportunidade de ouvir do Prefeito Regional da Sé, Eduardo Odloak, e do Prefeito Regional da Vila Mariana, Benedito Mascarenhas, exposições sobre ações e programas que têm sido desenvolvidos, como Bar Legal, ações sociais, fiscalizações, procedimentos para instalação de food trucks, food bikes, e as novas propostas da gestão.

As dificuldades e problemas não foram esquecidos pelos regionais que se dispuseram a procurar soluções.

Os parques tiveram destaque através da sra. Erica Gartner.

O colaborador João Maradei Jr, ex- gerente da Paulista, ausente por motivo de força maior, teve seu ponto de vista apresentado pela mediadora.

Antonio Carlos Franchini, representando a Associação Paulista Viva, apresentou as propostas da associação e descreveu as ações de colaboração desenvolvidas.

Célia Marcondes, representando a Samorcc elencou as lutas e conquistas da entidade, e descreveu os problemas que a região toda vem sofrendo nos últimos anos.

Presente, a vereadora Aline Cardoso, moradora da região, expôs seu ponto de vista e se colocou à disposição da população.

O fechamento da rua aos domingos e os problemas criados pelo decreto ruas abertas, ainda não considerados, foram objeto das exposições e perguntas dos presentes.

Dentre os grandes problemas da região também teve destaque o da divisão administrativa da avenida, que por sua importância merece uma administração centralizada, unificada, ou uma coordenadoria, supervisão ou gerência, que facilite o diálogo entre os munícipes e as Prefeituras Regionais envolvidas.

Estiveram presentes representantes da Polícia Militar, CET, Conseg Jardins, Consolação e Bela Vista.

A participação do Club Homs, de um grupo de moradores voluntários, a colaboração do restaurante Via Palazzo, e dos autores das matérias do portal tornou a noite possível.

Pela primeira vez, de maneira aberta, pública, sem restrições, a administração municipal se dispôs a ouvir e conhecer a região através da palavra dos que moram e trabalham na Avenida Paulista e entornos.

A aproximação e o diálogo entre a administração e os munícipes demonstra que apesar de não existirem soluções mágicas, existem providências possíveis.

Um pequeno avanço, um primeiro passo foi dado, para a realização de um grande objetivo que é a melhora da vida de uma região que por ser vitrine, teve seus protagonistas esquecidos até a noite do evento.

Diálogo, participação e união são as forças que promovem melhorias.

 

Raphaela Galletti

Liderança dos Moradores da Avenida Paulista